04/11/2016

poema sobre amar

e o peito apertado
coração dói
não há nada aqui alem do vazio existencial
há tudo e há o nada
deus
que será de mim
perdida, sem rumo
é tão cansativo ter a mente repleta de pensamentos e o corpo não responder
o universo não corresponder
as emoções não responderem
dói amar alguém que não se conhece, que não se sabe da existência
dói ter tanto amor para dar e ninguém para receber
dói
esse nó na garganta que não sai
esses pensamentos confusos e ações mais confusas ainda
dói, porra
e não sei o que fazer
por isso despejo todo meu amor para o primeiro que me dá um sorriso torto
dou tudo
dou muito
me dou
e nada recebo
pois ninguém tem nada para dar
ou talvez, apenas não queira me amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário