01/10/2018

Meu anjo
Sei que pode me ouvir, mas ao escrever torno vívido o pensar.

Estou assistindo um filme sobre a primeira guerra. Você havia me indicado um filme alemão semelhante.
Me sinto... Saudosa. Decidi lhe escrever.
Entendi que não posso apagar tudo que dissemos ou fizemos. Sinto muito por ter queimado nossas memórias. Sinto muito por ter tentado apagar você de mim. Não é possível. É um desrespeito e peço perdão. Você faz parte de mim, de quem me tornei.
Preciso manter isso em mente e apenas agradecer por todos os sentimentos que me proporcionou.
Hoje era para ser meu último dia neste laboratório, até o momento meu chefe não disse nada. Espero que me troque. Não sei o que há de errado, sempre encontro conflitos onde trabalho. Talvez tenha algo para aprender que ainda não notei.
Estou indo para Buenos Aires em janeiro. Ainda não havia lhe contado isso.
Estou animada. Sentirei saudades da minha familia e das minhas gatas, mas seguirei meu sonho! E te agradeço. Você foi um dos motivos para eu me despertar em relação à cura.
Tem algum tempo que não me relaciono com outros homens. Não sinto atração, não sinto desejo. Também não sei até que ponto isso é saudável. Mas não adianta... Não há razão para me envolver com alguém agora que estou partindo.

Só queria dizer que nos últimos dias tenho sentido sua falta, tenho pensado em ti. 
Te amo, S. 

24/09/2018

Outra forma de olhar

Medior
Aprendi essa palavra em uma aula de farmacologia. Vem do latim e significa "curar". Formando, assim, a palavra remédio (re: novamente; medior: cura).
É engraçado como a cura vem de diversas formas. Alguns se banham em drogas, dinheiro, sexo. Outros, se prostram diante de deus. Cada um, à sua maneira, busca a cura.
Durante alguns anos lutando com e contra a depressão e ansiedade, hoje posso dizer que vivo em um estado de equilíbrio. Consegui me reerguer e não me identifico mais com toda aquela dor aqui registrada.
Reconheço a importância de cada dia que vivi, de cada dor e desesperos sentidos. Mas preciso ir, preciso seguir meu novo caminho, e aqui está: Medior.
Minha vida tem se baseado em ciência. Foi a minha cura (juntamente com a religião, mas isto não vem ao caso no momento) e uma das formas de seguir em frente. Mas senti falta de uma conexão maior com o mundo, do meu antigo e romântico olhar. Eu senti falta da fotografia, da arte, e agora, após dissecar a doença dos meus antigos hábitos, tento uma nova abordagem lírica.
 Escrever sem todo aquele drama e sofrimento me pareceu improvável, mas cá estou. Buscando mudanças, diferenças. Não abandonarei este espaço, sempre foi um bom refúgio e assim permanecerá. Mas espero que gostem, que apreciem meu novo lar.
Obrigada.


23/06/2018

as palavras não fluem. perdi a prática. não sei mais onde a virgula se encaixa ou não.
para ser sincera, não sei onde eu mesma me encaixo.
é estranho me sentir um pouco desanimada. isso me incomoda

me afastar dos sentimentos era algo bom
um comportamento que eu deveria desempenhar novamente.
não sei lidar com esse turbilhão dentro do peito
a angústia e raiva que não cabem em mim
não sei para onde direcioná-las.

tenho notado a presença de um sentimento estranho
algo que mistura raiva com qualquer outra coisa
não quero sentir-me egoísta ou ingrata
mas deus
onde está todo aquele amor que prometeste ?

já se nota o efeito do álcool sobre minhas palavras
inconstante, incoerente

se afastar da problemática é sempre melhor

05/06/2017

já se sentiu invisível?
como se ninguém pudesse te ver ou sentir tua alma?
é incômodo, é dor, solidão
todos ao teu redor amam e são amados
mas o amor não flui pra você
"ei, você é jovem"
sua idade biológica é irrelevante
quem ama é a alma.
é engraçado perceber como as pessoas passam por nossas vidas
destroem cada sentimento bom que existe
e voltam.
voltam e ainda exigem confiança, respeito
exigem o mesmo amor de antes
alegam não saber o que houve de errado
dizem na sua cara que não fizeram nada e que a culpa é sua
ou apenas imploram por perdão e esperam que você esqueça cada minuto de dor e solidão


07/02/2017

sabe quando você perde o controle de tudo na sua vida?

quando aquela mensagem perguntando se você está bem não chega;
quando você precisa trancar a faculdade por causa do pânico que a sala te causa;
quando se vê demitida do único emprego que tinha;
quando se vê chorando no canto do banheiro, com a água do chuveiro tentando lavar sua dor;
sabe?

quando mais nova eu me gabava sobre como não sentia saudade.
mas é claro
nunca havia amado.
hoje sei como dói, como sufoca

que os deuses perdoem o caos que minha alma se transformou
que perdoem o tormento que agora vive em mim
divide a cela comigo
e temos, juntos, demônios como carcereiros

óh, mãe
sabes que dói? sabes que sinto vontade de desistir?

o suicida é egoísta
mas quando os homens que você ama estão vivendo suas vidas longe de ti, longe de suas vistas, cada um com sua mulher e família, cada um com o controle de sua alma
não há ser que não se torne egoísta o suficiente para querer roubá-los de volta para si.


eu não sei lidar com o amor